Alta do preço do aço afeta a indústria

O alto custo e a escassez de matérias-primas afetam diferentes setores industriais desde o final do ano passado e permanecem como principal problema em 2021 após o recente aumento no preço do aço. Observa-se especialmente falta ou aumento no valor do aço, mas também em vidro, plástico, papelão e “tecidos não tecidos” (TNT). Entre as causas apontadas para essa elevação do custo desta liga metálica amplamente utilizada na indústria está o fato de que a produção siderúrgica do Brasil sofreu uma expressiva contração por causa do período de isolamento social para conter o avanço da pandemia. “Essas medidas de isolamento, combinadas com a elevada incerteza quanto à extensão da crise que se iniciava, provocaram uma forte queda na atividade econômica e como consequência uma menor demanda de matérias-primas por parte das empresas”, diz o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS), Gilberto Porcello Petry.

As dificuldades no momento da pandemia levaram diversas siderúrgicas a tomarem decisões radicais de corte de produção, inclusive com o abafamento e desligamento de altos fornos, aciarias e laminações. Projetado para funcionar ininterruptamente, o desligamento de um alto forno é custoso e seu pleno religamento pode levar semanas até atingir o nível ótimo de produção.

A produção brasileira de Aço Bruto começou o ano de 2020 em baixa na comparação com o mesmo período de 2019, intensificada por conta da pandemia. Entre abril e junho, em todos os meses a produção caiu mais de 20%. A partir de julho, com a reabertura gradual das atividades, os números começaram a melhorar, mas com taxas insuficientes para repor as perdas, que fecharam o ano em -4,9%. A escassez do aço atingiu a maioria dos principais países e apenas China, Estados Unidos, Irã e Turquia apresentaram crescimento na produção no acumulado do ano até novembro. “Como resposta à queda da atividade econômica, os governos lançaram pacotes de estímulos fiscais grandiosos. A injeção de recursos fez com que houvesse uma rápida e forte retomada na demanda com reflexos na procura por aço, em meio a um contexto com empresas siderúrgicas operando abaixo de sua capacidade, ou seja, com restrição de oferta”, explica Petry.

Com a produção em baixa não apenas no Brasil e pela forte desvalorização do real frente ao dólar, importar o produto ficou mais caro. O preço médio por tonelada importada de aço atingiu R$ 6.484 em setembro, o maior valor da série iniciada em 2013. Nos meses seguintes houve um recuo, chegando a R$ 5.160 em dezembro. Mesmo assim, em relação a janeiro de 2020 (R$ 4.159), o valor de dezembro revela um aumento 24,1%. No Brasil, de abril do ano passado até o final de janeiro de 2021, o reajuste no preço do aço chega a 100% em alguns setores industriais.

BENS DE CAPITAL – Especialmente no segmento de Bens de capital, no ano passado a produção física no Brasil recuou 9,4% em comparação com o ano anterior, queda mais intensa do que a verificada para o total da indústria, que chegou a 4,5%. Esse resultado só foi atenuado pelo crescimento de mais de 6% na produção de Bens de Capital Agrícolas, com grande participação na produção total. Em caminho inverso, os Bens de capital para equipamentos de transporte recuaram 22,6%, influenciados pela queda de 33% nas vendas de ônibus e 12,3% nas de caminhões.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: