Atualização e andamento das obras nas barragens Jaguari e Taquarembó

O secretário estadual de Obras e Habitação, José Stédile, esteve reunido com o presidente da Associação dos Usuários da Água da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria (AUSM), Edison Moreira Silva. Trataram sobre o andamento das obras nas barragens Jaguari e Taquarembó na Região da Campanha. O sistema Jaguari-Taquarembó beneficiará 240 mil habitantes integrantes da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria.

As estruturas irão universalizar o abastecimento, além de garantir a irrigação de 117 mil hectares em toda a bacia do Rio Santa Maria. “As barragens garantirão segurança hídrica, irrigação para a produção agrícola e diversificação de culturas, controle das cheias e desenvolvimento do turismo local”, elencou Stédile, lembrando que, no último ano, liderou comitiva no Ministério do Desenvolvimento Regional reforçando a disposição da atual gestão em agilizar os trabalhos.

A Associação dos Usuários da Água da Bacia Hidrográfica do Rio Santa Maria (AUSM) será a responsável pela gestão das estruturas após a conclusão das melhorias. As obras são lideradas pelo governo do Estado, por meio da SOP. A barragem Taquarembó tem capacidade para acumular 116 milhões de metros cúbicos, enquanto a estrutura Jaguari será capaz de armazenar 122 milhões de metros cúbicos.

 

A previsão é que a primeira fase da Jaguari seja concluída ainda em 2021. O empreendimento está localizado no município de São Gabriel e também atenderá Dom Pedrito, Lavras do Sul, Rosário do Sul e Santana do Livramento.

“A primeira fase da obra conta com 93% de conclusão, enquanto o status da segunda fase aponta para 24% de execução”, relatou o diretor do departamento de Estudos e Obras de Barragens e Canais (DEOBC), engenheiro Luiz Ricardo Saenger. Com investimento do governo federal de mais de R$ 300 milhões, as obras foram iniciadas em 2007. “Ao todo, 63% da obra já foi concluída”, completou.

Taquarembó

Localizada em Dom Pedrito, a barragem Taquarembó também atenderá aos municípios de Lavras do Sul e Rosário do Sul. “A empresa que era responsável pela construção da estrutura, abandonou a obra”, registrou o presidente da AUSM, Edison Moreira Silva. Também presente na reunião ocorrida no gabinete da SOP, na quarta-feira (07/04), presidente do Conselho Administrativo da Entidade, Ayrton Marçal.

Atualmente, o departamento de Barragens da SOP está concluindo o Termo de Referência para a licitação visando o complemento das obras que estão paralisadas desde 2017. A expectativa é de licitar no primeiro semestre de 2021, apesar das dificuldades impostas pela pandemia, com reinício da obra previsto ainda para este ano.

“O grupo de trabalho da SOP está programando nova visita ao governo federal para alinharmos as ações e buscarmos novidades sobre a Taquarembó”, adiantou o presidente da AUSM, Edison Silva.

O primeiro Termo de Contrato da Obra (TCO) já foi concluído com investimento de R$ 72 milhões. “O segundo TCO, por sua vez, conta com 26% de execução com aporte de R$ 20 milhões até o momento, dentro de um total previsto de R$ 82 milhões”, relatou o diretor de Barragens Luiz Saenger.

Texto: Saul Teixeira

Fotos: Secom 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Brasil registra 205 mortes por Covid em 24 horas

O Brasil registrou nesta quinta-feira (2) 205 ...

%d blogueiros gostam disto: