Candidato único, Nilton Pinheiro será aclamado presidente do G.E. Brasil

O prazo para inscrições de chapas para a disputa da presidência do Grêmio Esportivo Brasil se encerrou na sexta-feira (11). O grupo liderado por Nilton Pinheiro apresentou a única proposta para gerir o Rubro-Negro e o novo presidente, para gestão 2021-2022, deve ser aclamado no estádio Bento Freitas no próximo dia 24.

Nilton Pinheiro é formado no IF-Sul nos tempos da chamada Escola Técnica, trabalhou em diferentes cidades do estado na área de Eletrotécnica, também com formação em Eletrônica, e retornou a Pelotas. Em 1993, cita a remodelação do placar eletrônico do Bento Freitas como importante passagem e contribuição com o Brasil. Mais recentemente, trabalhou no departamento de patrimônio do Xavante durante dois anos. Estudioso, também já se especializou em áreas administrativas para estar pronto para assumir a nova função no Rubro-Negro.

“Temos um grupo de xavantes, pessoas dedicadas ao clube, com muitas propostas já sendo colocadas e outras consolidadas. Temos o compromisso de representar o melhor possível o clube, respeitando seu estatuto”, resumia Nilton Pinheiro para Rádio Conexão Xavante.

“É uma responsabilidade muito grande, sabemos do desafio, o Brasil tem uma história de 109 anos, pretendemos trabalhar com gana, com muita vontade por um Brasil forte, unido e vencedor. Unido, trabalhando junto, forte por sermos mais fortes justamente quando juntos e vencedor por consequência desse trabalho”, disse em entrevista ao jornalista Jonathan Silva.

Nilton Pinheiro deve contar com a volta de Claudio Montanelli como vice de futebol, Carlos Moncks no administrativo e Carlos Renato Moreira nas finanças.

Selmar Pintado deve permanecer na direção. Uma novidade pode ser um departamento voltado ao museu, com Xavante Munhoso e Cláudio Andréa.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: