FIERGS orienta indústrias sobre protocolos da bandeira preta

Desde sábado (27), as indústrias deverão seguir os protocolos da bandeira preta até, pelo menos, o dia 7 de março, conforme o mapa do Distanciamento Controlado, visando à prevenção e o enfrentamento à pandemia da Covid-19. Desta forma, durante a bandeira preta as indústrias devem respeitar critérios específicos de funcionamento, com teto de operação de percentual máximo permitido de trabalhadores presentes em 75%, no mesmo turno, ao mesmo tempo, respeitando o teto de ocupação do espaço físico.

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (FIERGS) compreende a gravidade do momento que o Estado atravessa, e salienta que não se trata da questão saúde versus economia, mas de ambas terem o mesmo olhar que passa pelo comprometimento de todos para chegar a um denominador comum, ou seja, a sobrevivência das pessoas e empresas.

Durante esse período, o modo de operação das indústrias respeitará o teto de operação e o teto de ocupação do espaço físico (máximo de pessoas), e fica autorizado o teletrabalho e o trabalho presencial restrito, devendo haver ventilação cruzada de portas e janelas abertas e/ou sistema de renovação de ar.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: