Governo emite Aviso para a região de Pelotas

Após cinco semanas consecutivas sem Avisos e Alertas, o governo do Estado, emitiu um novo Aviso, para a região de Pelotas (R21). A definição foi feita após análise dos técnicos do GT de Saúde e divulgada nesta quarta-feira (22/9), após reunião do Gabinete de Crise.

O Aviso é o primeiro passo do Sistema 3As de Monitoramento, com o qual o governo do Estado gerencia a pandemia no Rio Grande do Sul.

Segundo os técnicos do GT Saúde, o aumento contínuo de casos de Covid-19 na região de Pelotas, que lidera esse indicador, com quase o dobro da média estadual, justifica este novo Aviso. Foram registrados 158,8 novos casos por 100 mil habitantes na R21, enquanto que a média estadual no mesmo período foi de 83,4 casos por 100 mil habitantes. A esse aumento, soma-se o fato de a região ter a quarta menor taxa de imunizados, totalizando 39,3% da população com o esquema vacinal completo, enquanto a proporção no RS é de 44,3%.

O vice-governador Ranolfo Vieira Júnior, que comandou o Gabinete de Crise nesta quarta (22), reafirmou a importância do trabalho de monitoramento feito pelos técnicos do governo desde o início da pandemia.

“Seguimos com o dedo no pulso, como o governador Eduardo Leite costuma dizer. Mesmo com a ampliação da população gaúcha vacinada e a estabilização do cenário da pandemia no Estado de forma geral, reforçamos o lembrete feito sempre pelo GT Saúde de que a pandemia não acabou e de que precisamos seguir respeitando os protocolos, especialmente em relação ao uso da máscara e a higienização constante das mãos”, disse o vice-governador.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: