Herval declara situação de emergência devido à estiagem

A estiagem que se estende no município durante os últimos meses tem provocado diversos danos severos, principalmente no setor primário, e, somando a ausência de chuvas previstas para as próximas semanas, a Prefeitura de Herval decretou, nessa segunda-feira (10), situação de emergência por estiagem no município.A medida foi tomada após parecer da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil do Município e reuniões com secretarias municipais. De acordo com os laudos, as principais culturas afetadas são soja, milho, abóbora japonesa e feijão, além da produção pecuária de bovinocultura leiteira e de corte, prejuízo que já soma aproximadamente R$ 30.000.000,00 (trinta milhões de reais). A Secretaria de Agropecuária estima que, em um período de 99 dias, ocorreu apenas 35% de precipitações pluviométricas do necessário para o período, ocasionado a estiagem.A Secretaria da Agricultura já está auxiliando munícipes que estão enfrentando a falta de água, principalmente, em propriedades rurais, disponibilizando água potável às localidades mais atingidas, numa tentativa de amenizar os efeitos da estiagem. Agora, com o Decreto em vigor, o município poderá mobilizar todos os órgãos municipais para atuarem nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

O Decreto será encaminhado aos órgãos de Defesa Civil estaduais e federais para reconhecimento nos diversos níveis. A declaração de emergência, após o reconhecimento dos demais entes federados permite ações e aplicação de recursos com maior intensidade no combate à estiagem, além de favorecer o acesso a benefícios socioeconômicos e jurídicos aos atingidos diretamente pela situação.Confira o Decreto na íntegra: http://www.herval.rs.gov.br/legislacao/interna/3333/situacao-de-emergencia

Fonte/Fotos Karoline Peter – Assessora de Imprensa

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: