Incêndio destrói prédio da Secretaria de Segurança Pública em Porto Alegre. Dois bombeiros estão desaparecidos

O vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, expressa, em nome do governo do Estado e de todos os servidores desta pasta, o mais profundo lamento pelo incêndio ocorrido na noite desta quarta-feira (14/7) no prédio-sede da Secretaria da Segurança Pública, na capital

As informações iniciais eram de que não haviam feridos, uma vez que o edifício havia sido completamente evacuado antes da dispersão do fogo. No entanto, por volta da 1h da quinta-feira (15/7), tendo passado a etapa de rescaldo, verificou-se o desaparecimento de dois bombeiros. Assim que houver condições de entrar no prédio, serão iniciadas buscas para confirmação de vítimas.

Os serviços essenciais que eram prestados no prédio, a exemplo do atendimento do 190 e da instalação de tornozeleiras eletrônicas, não foram prejudicados. “Estamos trabalhando para restabelecer o atendimento telefônico a partir do Departamento de Informática do 9° Batalhão de Polícia Militar da capital”, afirmou. “Todas as nossas polícias seguirão nas ruas 24 horas, mantendo toda a atividade operacional regular em todo o Estado”, acrescentou.

Em que pese a inestimável perda da memória do órgão central e dos departamentos de instituições vinculadas que funcionavam no prédio da secretaria, apenas áreas administrativas foram afetadas. Nenhuma atividade-fim da Segurança Pública estadual deixará de prestar os serviços essenciais à sociedade gaúcha, completou Ranolfo.

O Corpo de Bombeiros considera controlado o incêndio que atingiu a sede da Secretaria de Segurança Pública do Estado na noite de quarta-feira (14). Equipes de diversos municípios trabalharam durante a madrugada desta quinta-feira (15) para conter as chamas, que atingiram o prédio até por volta das 5h.

Participaram do combate às chamas todas as guarnições da Capital, além de reforços de Canoas, São Leopoldo, Eldorado do Sul, São Sebastião do Caí e Igrejinha. Dois bombeiros estão desaparecidos.

O imóvel era considerado o “coração administrativo” da Secretaria da Segurança Pública, além de sediar partes do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e do IGP (Instituto Geral de Perícias). Ainda conforme o vice-governador, não houve prejuízo de provas criminais em função do fogo.

O governador Eduardo Leite deve retornar ao Rio Grande do Sul, no início desta quinta-feira, no primeiro voo disponível. Ele cumpria agenda em São Paulo, mas cancelou os compromissos assim que soube do incêndio.

Fotos: Felipe Dalla Valle/ Palácio Piratini

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: