Judiciário gaúcho priorizará processos envolvendo idosos

Magistrados e servidores do Judiciário gaúcho devem assegurar prioridade na tramitação dos processos em que idosos com 60 anos ou mais sejam parte ou interessados nas ações. Também deve ser dada prioridade especial quando se tratar de pessoas com 80 anos ou mais.

A medida consta em uma resolução assinada pela corregedora-geral da Justiça do RS, desembargadora Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak. No documento, recomenda-se que o tempo de tramitação do processo no primeiro grau, inclusive a sentença, ocorra em até 15 meses, respeitadas as particularidades e complexidade de cada caso.

Segundo o TJ-RS, a medida vai ao encontro dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas).

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Dois estabelecimentos, em Jaguarão, são interditados após fiscalização do Programa Segurança Alimentar do RS

Em operação de fiscalização do Programa Segurança ...

%d blogueiros gostam disto: