Operação integrada fecha casa de jogos clandestina em Novo Hamburgo

Uma operação integrada realizada na noite de sexta-feira (17) fechou uma casa de jogos de azar clandestina no Centro de Novo Hamburgo. A ação contou com a participação da Guarda Municipal, Brigada Militar, Corpo de Bombeiros Militar e o apoio de uma ambulância da SAMU. A ação foi desencadeada por volta das 20h e mobilizou um efetivo de 25 agentes.

Ao todo, 11 pessoas foram flagradas e identificadas pelas forças de Segurança. O local contava com 43 máquinas de jogos eletrônicos e câmeras de monitoramento externo, visualizadas pelos proprietários por meio de dois televisores no interior das instalações.

O prédio foi interditado pelo CBM e os responsáveis notificados. As máquinas serão apreendidas e recolhidas a depósito. Em virtude do grande volume, elas foram parcialmente inutilizadas e o dinheiro existente na casa jogos recolhido – um total de R$ 3,7 mil, sendo R$ 1 mil em cheque e R$ 2,7 mil em espécie.

Os responsáveis serão enquadrados no Art. 50 da Lei de Contravenções Penais, que trata da exploração de jogos de azar. A pena, em caso de condenação, corresponde a prisão (três meses a um ano), multa e confisco de bens apreendidos.

Eles também responderão administrativamente por descumprimento ao decreto municipal que regulamenta as normas de distanciamento social visando o combate à pandemia de Covid-19. As multas previstas variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão. Em caso de reincidência, esses valores dobram.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: