Operação Novo Rumo combate o tráfico de drogas e crimes correlatos na região da Fronteira Sul

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (30/10) em Jaguarão, a segunda fase da Operação Novo Rumo, para desarticular o tráfico local de drogas na região da fronteira sul.

Policiais federais cumpriram oito mandados de busca e apreensão e cinco mandados de prisão preventiva. Duas pessoas foram presas em flagrante por porte ilegal de arma e por tráfico de drogas. Também foi lavrado um Termo Circunstanciado (TCO) por posse de droga.

A ação tem como objetivo desarticular organização criminosa que vendia entorpecentes nas proximidades do fórum e do prédio do ministério público estadual na cidade. Um dos alvos dos mandados de prisão, nesta fase da operação, fez ameaças a uma delegada de polícia da região.

A investigação teve início em maio deste ano e no mês de julho foi deflagrada a Operação Novo Rumo – Fase I, com o cumprimento de 05 (cinco) mandados de busca e apreensão, todos na cidade de Jaguarão. A Fase II iniciou a partir da análise de provas obtidas na primeira operação. Essa fase tem por objetivo aprofundar as investigações contra possíveis fornecedores de entorpecente e gerentes de tráfico da região, visando atingir integrantes de maior nível hierárquico dentro da organização criminosa investigada.

A operação foi batizada de “Novo Rumo” porque visa promover uma maior segurança para as localidades afetadas com o tráfico de drogas local.

Fonte: Comunicação Social da Polícia Federal em Jaguarão

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Vulcão na África não deve causar tsunami no Brasil, diz especialista

A história que uma provável erupção nas ...

%d blogueiros gostam disto: