PF extradita suspeito de feminicídio em Jaguarão

A Polícia Federal extraditou, na tarde desta terça-feira, um homem que estava foragido das autoridades uruguaias. Ele é investigado pelo feminicídio de sua companheira de 19 anos, com a qual tem dois filhos. O crime ocorreu na cidade de Rio Branco, na fronteira com Jaguarão no dia 30 de setembro do ano passado.

Após o ocorrido, o uruguaio teve seu nome incluído na “Difusão Vermelha” da Interpol,  banco de dados  internacional para captura de foragidos de seus países. O homem foi localizado e preso em outubro do ano passado, em Pelotas, aonde permaneceu aguardando a tramitação do processo de extradição pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O uruguaio, de 26 anos, foi  entregue as autoridades uruguaias na delegacia da polícia federal, em Jaguarão. A ação de extradição envolveu a Interpol no Brasil representada pela Polícia Federal, a Interpol uruguaia, as unidades da Polícia Federal em Pelotas e Jaguarão e o Consulado do Uruguai, em Pelotas.

Relembrando o caso, em setembro do ano passado, a jovem Lorena Carrasco ficou desaparecida. A movimentação nas redes sociais de Jaguarão e Rio Branco (Uruguai) foi intensa para tentar achar a jovem. Numa quinta-feira (3) as buscas tiveram fim com a notícia de que o corpo de Lorena foi encontrado em uma área próxima a Laguna Merín, com sinais de estrangulamento, feito com a alça de uma bolsa.

O principal suspeito de ter cometido o suposto feminicídio é o seu ex-companheiro que ela havia rompido o relacionamento de cinco anos há cerca de dois meses após uma discussão e se encontraram nas últimas semanas. O casal teve duas filhas, de três e quatro anos.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Google vai distribuir 500 mil bolsas de estudos para cursos em tecnologia; veja como se candidatar

O Google anunciou em junho que distribuirá ...

%d blogueiros gostam disto: