Polícia Federal faz apreensão por tráfico de drogas em Jaguarão

Na tarde desta quinta-feira (23/07), a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão em inquérito que apura o tráfico de drogas na região.
Durante o cumprimento do mandado, foram apreendidas 250 porções de cocaína e crack prontas para serem comercializadas. Também foram apreendidos dinheiro, celulares e outros objetos relacionados à atividade delitiva. Duas mulheres que gerenciavam o local foram presas em flagrante.
As investigações iniciaram a partir da suspeita de tráfico em região próxima à Promotoria e ao Fórum da Comarca de Jaguarão. As ações operacionais contaram com o apoio da Brigada Militar. As duas mulheres foram indiciadas pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, e conduzidas para o sistema penitenciário.

Na quarta-feira (22), um laboratório caseiro para preparo de haxixe e acondicionamento de skunk também em Jaguarão. A ação foi motivada por denúncia recebida pela Polícia Federal, que apreendeu no local cerca de um quilo e meio de drogas, entre haxixe, skunk e maconha, além de embalagens dos Correios, balança e outros itens relacionados ao tráfico de entorpecentes. Um homem foi preso em flagrante e conduzido à PF.

No último domingo, a Polícia Federal já havia apreendido um quilo de skunk em fiscalização de rotina na rodoviária da cidade, em um ônibus de linha regular que tinha como destino a cidade de Pelotas. Na ação, um homem foi preso em flagrante.

Os presos foram encaminhados ao Presídio Estadual de Jaguarão, onde permanecerão à disposição da Justiça.

texto e foto: Assessoria de Imprensa / Polícia Federal

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Ministério Público recorre de decisão que negou prisão de homem que matou cachorro em Rio Grande

O MP (Ministério Público) recorreu, no início ...

%d blogueiros gostam disto: